fbpx

Low profile |Cuidado com essa armadilha

Durante minha trajetória como analista e líder, conheci variados perfis comportamentais, já tive diversas conversas de carreira e tentei ajudar inúmeras pessoas no seu auto desenvolvimento.

Um perfil que gera muita discussão, é o que chamamos hoje de Low Profile.

O que é isso?

Um perfil mais técnico, teoricamente aquele cara quietinho que possui uma habilidade técnica fora do comum. Normalmente esse profissional possui mais facilidade na codificação, e menos habilidades interpessoais, e mais dificuldade na comunicação.


Esse perfil tem sido cada vez mais valorizado, o que na minha opinião é uma decisão acertada, pois por muito tempo algumas empresas deram valor apenas para os skills de gestão de projetos e gestão de pessoas, deixando um pouco de lado o conhecimento técnico.

Valorizar esses profissionais, normalmente traz um ganho extraordinário nas execuções das atividades mais complexas, e acelera a execução dos planos de inovação que toda empresa busca hoje em dia.

Porém, tenho notado que o termo tem sido distorcido, ou mal interpretado.

Todos nós precisamos nos desafiar no dia a dia, buscando novos conhecimentos e formas de executar nossas atividades e atingir os objetivos de forma mais eficiente. Estar em constante aprendizado e evolução é basicamente um mantra do sucesso no mundo corporativo, afinal, não é assim na vida ?

A evolução constante é a base de tudo que conhecemos, não deveria ser diferente quando o assunto é o ambiente coorporativo.

Porém, já participei de algumas conversas onde o termo low profile, é utilizado para justificar uma falta de empenho em busca de soft skills. Ou seja, muitos ótimos recursos estão se escondendo atrás de um rótulo, não conseguindo assim entender que é necessário sim a busca por soft skills.

Assim como um recurso mais expansivo e sem bagagem técnica busca conhecimento nessa área, você que é mais tímido e possui um excelente domínio técnico, precisa sim buscar formas de aperfeiçoar aquilo que você não é tão bom.

Sim, eu sei, não é a sua praia, você não se sente bem exercitando esse tipo de atividade, mas deixa eu te contar um segredo, ninguém se sente bem saindo da zona de conforto, pois por padrão o ser humano busca ficar em sua zona de conforto. Mas o que distingue os ótimos recursos dos medianos, é justamente o esforço em sempre tentar sair da zona de conforto, trazendo um pouco de incomodo ao seu dia a dia.


Notem bem, não estou dizendo aqui que todos devem ser expansivos ou padronizados em skills dos chamados Show Man, se você tem um perfil mais low profile, você precisa sim respeitar certo limite, mas sempre se desafiar a transcender este limite, buscando o aperfeiçoamento.

Tenha em mente que low profile, é um tipo de rotulo de perfil, e não um escudo ou uma desculpa para estagnação.

Ok, muitos devem estar se perguntando, mas por qual motivo eu preciso desenvolver isso se eu sou muito bom no que faço, e não preciso da ajuda de ninguém.

Tem certeza? Esse é um erro fatal, pois cada vez mais os sistemas e aplicações precisam de mais interações e de times maiores para serem desenvolvidos, pois cada vez mais estamos automatizando mais processos e pensando de formas mais inovadoras.

Ou seja, sozinho você não vai dar conta.

Ainda assim não te convenci?

Bom então pare de pensar um pouco em você e pense nos demais membros da sua equipe. Eles precisam da sua ajuda, precisam que você compartilhe o seu conhecimento, precisam evoluir cada vez mais, e você é sim um dos responsáveis por isso.

Uma dica, se você não vê uma evolução na sua forma de condução das atividades nos últimos anos, algo está errado.

Deixe uma resposta

Powered by WordPress.com. por Anders Noren

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: